1. Home
  2. /
  3. Primeiros Passos
  4. /
  5. Como Investir
  6. /
  7. Assessoria de investimentos vale...

Assessoria de investimentos vale a pena? 5 pontos importantes sobre o serviço

A demanda por assessoria de investimentos no Brasil só cresce. Para se ter uma ideia, ao considerar apenas os profissionais que atuam ligados a alguma instituição financeira, o número saltou de 7,5 mil em 2019 para 17,5 mil em 2023. Os dados são da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (ANCORD).

Vale um destaque para a rede da XP, que viveu um aumento de 5,9 mil assessores de investimentos em 2019 para cerca de 11 mil no final de 2022.

O sucesso do modelo não é visto apenas por aqui. Nos Estados Unidos, que tem um mercado financeiro mais desenvolvido que o brasileiro, dados do governo registram 317 mil profissionais em 2021.

Apesar de todo esse crescimento, ainda existem investidores que não aproveitam os benefícios da assessoria, pois não entendem como funciona o serviço ou desconhecem os custos.

Se você tem esse tipo de dúvida, continue a leitura deste texto e não deixe mais de aproveitar as vantagens que um profissional pode oferecer.

Benefícios da assessoria de investimentos

Benefícios da assessoria de investimentos / A imagem mostra um homem relaxado em uma cadeira, com as mãos atrás da cabeça enquanto olha para o computador em sua frente.

Antônio possui suas contas organizadas e um salário que o permite guardar ao menos R$ 3 mil por mês, enquanto mantém um padrão de vida confortável para ele próprio e sua família. O empresário conseguiu passar na frente de mais de 20% da população brasileira e entendeu que, se deixar seu patrimônio na poupança, pode até perder dinheiro.

O personagem do parágrafo acima é fictício, mas, em um caso real, o seu próximo desafio poderia ser montar uma carteira de investimentos corretamente. Em situações como a de Antônio, um serviço de assessoria oferece toda a ajuda necessária na formação do portfólio de acordo com o perfil do investidor e seus objetivos financeiros.

O assessor de investimentos Henrique Estela resume da seguinte maneira: “Eu ajudo os meus clientes a terem uma rentabilidade melhor nas aplicações, com a mesma segurança do banco, por meio de um atendimento personalizado”.

É importante destacar que o trabalho não se restringe à formação e administração da carteira de ativos. Existem outros apoios que podem ser oferecidos pela assessoria – eles são abordados nos próximos tópicos do texto.

Educação financeira

Educação financeira / A imagem mostra uma mulher em pé dentro de um escritório. Ela segura um tablet e sorri para a câmera.

Ao indicar investimentos para a carteira de um cliente, o assessor não vai simplesmente dizer: “aporte neste papel porque é bom”. Os profissionais também dão toda a explicação necessária sobre os fatores que fazem um ativo ser interessante.

As indicações são feitas de acordo com as especificidades de cada cliente e levam em consideração outros aspectos importantes, como o cenário econômico, por exemplo.

Por isso, a assessoria de investimentos caminha paralela à educação financeira. Pode-se dizer que o ensino também está entre os serviços prestados pelos profissionais do ramo.

Não é para menos, afinal, informação de qualidade é fundamental. Como exemplo, a XP, citada no início deste texto, oferece uma plataforma com acesso a produtos financeiros de 100 bancos diferentes, mais de 700 fundos de investimentos e à Bolsa de Valores.

É necessário saber filtrar os ativos corretos em meio a tantas opções, e essa é tarefa da assessoria.

Câmbio, seguros, investimentos no exterior, assessoria para empresas…

Câmbio, seguros, investimentos no exterior, assessoria para empresas… / A imagem mostra um homem e uma mulher em pé em meio a um restaurante. Eles sorriem para a câmera, ela apoia uma mão no ombro dele, que está de braços cruzados.

O serviço prestado por assessores de investimentos vai ainda mais além. Afinal, esses profissionais podem se tornar verdadeiros braços direitos para o cuidado com as finanças em diversos aspectos.

Enquanto pessoa física, os clientes encontram auxílio para operações de câmbio, seguro de vida, planejamento patrimonial e sucessório, investimentos em outros países e até mesmo abertura de holding.

Pessoas donas do próprio negócio também podem contar com a parceria para suas demandas PJ. Portanto, operações que envolvam câmbio, crédito, fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês) e seguros para empresas estão entre as demandas que podem ser atendidas.

Para oferecer esse serviço amplo, os assessores trabalham em contato direto com profissionais especializados nas diferentes áreas.

Profissionais certificados e atendimento personalizado

Profissionais certificados e atendimento personalizado / A imagem mostra dois homens sentados em um sofá sorrindo. Um deles possui papéis na mão e mostra algo para o outro.

A assessoria de investimentos é regulamentada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que atua como uma espécie de xerife do mercado financeiro. A instituição estipula que, para exercer a atividade, todos os profissionais devem ser certificados.

A ANCORD tem a responsabilidade de certificar os assessores de investimento. O processo é feito com a aplicação de uma prova, que visa saber se o candidato está apto a exercer o trabalho.

São observados diversos conhecimentos específicos, como código de conduta, sistema financeiro nacional, administração de riscos e matemática financeira.

Após receber seu certificado, o novo profissional irá prestar um serviço personalizado para seus clientes. Diferente de um gerente de banco, o assessor é especializado em investimentos – tanto que, ao oferecer os serviços citados no tópico anterior, ele conta com o apoio de outros profissionais.

Além disso, na assessoria se trabalha com uma carteira de clientes menor para acompanhar cada pessoa com mais atenção.

No final deste texto, há um vídeo sobre as diferenças entre assessores e gerentes, mas antes disso vale conferir outro tópico importante: quanto custa a assessoria de investimentos?

Custos da assessoria de investimentos

Custos da assessoria de investimentos / A foto mostra uma mulher olhando para a câmera com um tablet nas mãos.

Um dos atrativos desse serviço é o custo zero. Afinal, o investidor não é responsável por remunerar um assessor diretamente.

Geralmente os assessores trabalham vinculados a uma instituição financeira, e essa empresa define a remuneração dos profissionais. Isso costuma ser feito a partir da cartela de clientes, dos valores administrados e dos resultados obtidos.

Também é comum os assessores não terem salário fixo, para serem constantemente estimulados a realizar o trabalho da melhor maneira possível e, assim, ganharem mais.

Não perca tempo investindo sem assessoria!

A Beatriz Prata é head da Mesa Digital da SVN e resumiu em 1 minuto as diferenças entre assessores de investimentos e gerentes de banco. Você confere a explicação dela no vídeo no final da página. E não deixe de aproveitar o botão abaixo para falar com um profissional. Dica: para conhecer melhor o serviço, você pode pedir uma avaliação da sua carteira e conhecer o que o assessor – ou assessora – poderá te dizer.

Autor

Boris Bellini
Jornalista com experiências em marketing, segurança digital, mercado editorial e financeiro. No meio acadêmico, pesquisa a credibilidade jornalística. Anteriormente foi músico, tendo atuado como violoncelista e professor.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes:

5 minutos de leitura

Simulações de investimentos

Descubra o rendimento de diferentes valores no mercado financeiro.