1. Home
  2. /
  3. Investimentos
  4. /
  5. Combustíveis, Petrobras e os...

Combustíveis, Petrobras e os dividendos

Impostos, combustíveis, Petrobras, dividendos e lucro. Nesta semana, o mercado financeiro vê os 5 assuntos se relacionando, e muitos investidores se perguntam como devem ficar os proventos da petrolífera.

Neste texto, unimos as principais informações da semana com o intuito de te ajudar a ver o cenário de forma mais coesa.

Ressaltamos que o Portal SVN possui um e-book sobre as ações da Petrobras para quem busca renda passiva. Além disso, o material será atualizado nesta sexta-feira (3) com os resultados divulgados pela empresa durante a semana.

A reoneração dos combustíveis foi boa ou ruim?

A reoneração dos combustíveis foi boa ou ruim?
Esferas de armazenamento de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) da Refinaria Duque de Caxias – REDUC

A volta dos impostos sobre a gasolina e o etanol se deu após conflitos entre alas do governo. Afinal, a medida necessária para o bom desempenho fiscal, mas afeta negativamente parte da população.

Foi escolhido um meio-termo.

O governo anunciou uma medida provisória (MP) que restabelece parcialmente os impostos sobre a gasolina e o etanol. Para compensar a parte dos tributos que os consumidores ainda vão deixar de pagar, a MP também taxa em 9,2% as exportações de petróleo bruto.

“Pragmático” é o termo usado para definir a posição do governo diante da reoneração dos combustíveis, de acordo com relatório da casa de análises Levante Corp. “O discurso do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, teve pontos positivos e negativos do ponto de vista do mercado”, complementa o texto.

Também é apontado que a retomada integral dos impostos poderia ter impacto de 1% na inflação de março medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A análise aponta que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, confrontou o Banco Central (BC) por uma redução da taxa básica de juros diante da reoneração dos combustíveis. Porém: “Não é função do ministro da Fazenda definir a política monetária, dado que o BC é independente”.

Por outro lado, o ministro também deixou claro que não há espaço para aumentar a carga tributária atualmente. Ainda de acordo com a Levante, a decisão não agrada totalmente nem quem gostaria de retomar as cobranças de maneira integral nem os consumidores que preferem a isenção. “Ou seja, foi uma boa solução possível”, complementa em relatório.

A reoneração será de R$ 0,47 por litro de gasolina e R$ 0,02 por litro de álcool. O óleo diesel e o gás de cozinha continuam isentos. Vale relembrar que os preços internacionais caíram, e a Petrobras diminui o valor da venda nas refinarias. A baixa no óleo diesel foi de R$ 0,08 por litro e, na gasolina, de R$ 0,13 por litro – o que pode diminuir os impactos dos impostos.

Como a Petrobras fica no meio dessa situação? (E os seus dividendos?)

Como a Petrobras fica no meio dessa situação? (E os seus dividendos?)

Algumas preocupações podem surgir entre investidores. A primeira que apontamos é o receio de mudanças na Paridade de Preços e Importação (PPI).

Até mesmo Jean Paul Prates, presidente da empresa, criticou o PPI em sua primeira entrevista coletiva no cargo, na quinta-feira (2). Porém, conforme apontado pela XP, essa mudança é difícil de fazer e, caso ocorra, tende a ser demorada.

Outro ponto de atenção são os dividendos. O jornal Valor Econômico aponta que a Petrobras foi a segunda maior pagadora de proventos do mundo em 2022. O dado é da gestora britânica Janus Henderson.

Foram pagos US$ 21,7 bilhões, de acordo com o texto. A reportagem aponta que os valores foram impulsionados pela alta dos preços do petróleo, que chegou a ultrapassar US$ 115 por barril do tipo Brent. Além disso, o governo federal também aumentou as distribuições de dividendos das estatais.

Na quarta-feira (1º) a empresa divulgou seus resultados do último trimestre de 2022. O lucro líquido registrado é de R$ 43,3 bilhões, alta de 37,6% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Também foi aprovada a distribuição de R$ 35,8 bilhões em dividendos referentes ao resultado o quatro trimestre.

O que esperar para 2023?

O que esperar para 2023?

No mesmo dia em que o conselho da Petrobras aprovou os dividendos, também foi sugerido que parte do valor seja destinado a uma reserva estatutária.

De acordo com a empresa, os dividendos aprovados ultrapassam a fórmula da política de remuneração dos acionistas. A sugestão de direcionar o excedente à reserva será votada em assembleia no dia 27 de abril. Caso aprovada, o valor destinado aos investidores pode ser de R$ 29.3 bilhões.

Tenha mais informações sobre a Petrobras e analise se o investimento pode ser interessante para a sua carteira. Clique aqui e acesse gratuitamente o e-book “Raio-x da Petrobras (PETR3 e PETR4)”. Material atualizado.

Autor

Boris Bellini
Jornalista com experiências em marketing, segurança digital, mercado editorial e financeiro. No meio acadêmico, pesquisa a credibilidade jornalística. Anteriormente foi músico, tendo atuado como violoncelista e professor.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes:

4 minutos de leitura

Simulações de investimentos

Descubra o rendimento de diferentes valores no mercado financeiro.