Volatilidade Pós-Carnaval: Ibovespa em Baixa, Inflação nos EUA e Expectativas nos Mercados Globais

Em pregão mais curto na volta do Carnaval, o Ibovespa fechou em queda na quarta-feira, aos 127.018 pontos (-0,8%). O mercado repercutiu a divulgação da inflação dos Estados Unidos feita na véspera. Os dados do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) ficaram acima do esperado e reforçaram as apostas do mercado na postergação do início do ciclo de cortes dos juros norte-americanos.

O principal movimento positivo do dia foi Alpargatas (ALPA4, +3,0%), com o mercado recebendo bem o plano de negócios mostrado no balanço do quarto trimestre de 2023. Já Eneva (ENEV3, -3,8%) foi o destaque negativo, com desvalorização puxada pela forte queda do preço do gás natural.

As taxas de juros fecharam o pregão em alta, principalmente nos vértices longos da curva, refletindo a divulgação do CPI nos EUA. DI jan/25 fechou em 10,04% (4,5bps vs. pregão anterior); DI jan/26 em 9,84% (9bps); DI jan/27 em 10,02% (10,5bps); DI jan/29 em 10,46% (10bps).

Nesta quinta-feira, os mercados operam sem direção definida nos Estados Unidos (S&P 500: 0,1%; Nasdaq 100: 0,0%), à espera de uma série de dados econômicos e pronunciamento de dirigentes do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA). Ontem, a secretária do Tesouro, Janet Yellen, declarou que achou “excessiva” a reação negativa do mercado ao dado de inflação mais alto que o esperado.

Na Europa, os mercados operam em alta (Stoxx 600: 0,5%) em dia de divulgação de resultados corporativos, incluindo as montadoras Stellantis e Renault, e a fabricante de aviões Airbus, além de pronunciamento da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, e da divulgação da prévia do PIB do Reino Unido. Em Hong Kong, o índice fechou em alta (HSI: 0,4%), enquanto a Bolsa de Xangai segue fechada devido ao feriado do ano novo lunar.

Diversos indicadores da atividade econômica dos EUA serão divulgados hoje, com destaque para as vendas no varejo e a produção industrial de janeiro. Indicadores sólidos no curto prazo – incluindo as surpresas altistas com os dados do mercado de trabalho e o forte crescimento do PIB no 4º trimestre de 2023 – reforçam nossa visão de que o Federal Reserve não precisa ter pressa para cortar a taxa de juros. O banco central dos EUA deve esperar (pelo menos) até maio para começar a remover o aperto monetário.

No Brasil, o fluxo de notícias permanece calmo após o feriado de Carnaval. Na agenda doméstica desta quinta-feira, destaque para a publicação do Boletim Focus do Banco Central, que pode refletir o IPCA de janeiro acima das expectativas (0,42% vs. 0,34%, conforme divulgado na semana passada).

Fonte: InfoMoney

📊🗞 Veja os principais indicadores às 8h50 : 15/02/2024

🇺🇸 EUA
Dow Jones Futuro (EUA), +0,08%
S&P 500 Futuro (EUA), +0,10%
Nasdaq Futuro (EUA), +0,11%

🌏 Ásia-Pacífico
Shanghai SE (China), fechado por feriado
Nikkei (Japão): +1,21%
Hang Seng Index (Hong Kong): +0,41%
Kospi (Coreia do Sul): -0,25%
ASX 200 (Austrália): +0,77%

🇪🇺 Europa
FTSE 100 (Reino Unido), +0,03%
DAX (Alemanha), +0,61%
CAC 40 (França), +0,74%
FTSE MIB (Itália), +0,91%
STOXX 600, +0,53%

🚢 Commodities
Petróleo WTI, -0,75%, a US$ 75,97 o barril
Petróleo Brent, -0,83%, a US$ 80,94 o barril

💲 Bitcoin
Os preços do Bitcoin avançam 1,43%, a US$ 52.283,70

Fonte: InfoMoney

3 minutos de leitura

Compartilhe:

Crie seu cadastro para acessar a área exclusiva do Portal SVN!

Lá você vai encontrar conteúdos exclusivos para investidores de todos os níveis: cursos, web books, lives, ferramentas e muito mais!

Os melhores conteúdos para você realizar os melhores investimentos

Crie seu acesso gratuito

Informe seus dados

Menu

Simulações de investimentos

Descubra o rendimento de diferentes valores no mercado financeiro.