Futuros em NY avançam mesmo com expectativa de juros altos por mais tempo

As principais bolsas asiáticas encerraram a sessão desta quinta-feira em alta (exceção ao índice Nikkei, no Japão), com os futuros em Wall Street avançando levemente, em meio à especulação de que o Federal Reserve não terá pressa em cortar as taxas de juro,s uma vez que a economia mostra sinais de resiliência.

Numa altura em que as boas notícias econômicas não são realmente tão boas do ponto de vista político, uma leitura sólida sobre as vendas ao consumidor alimentou a preocupação sobre a ousada aposta de Wall Street. Ao mesmo tempo, os responsáveis ​​pelo banco central americano adotaram recentemente um tom mais cauteloso sobre as perspectivas de flexibilização, atribuindo probabilidades mais baixas de uma redução das taxas no primeiro trimestre.

Os fortes gastos dos consumidores ajudaram a impulsionar a economia nas últimas semanas, afirmou o Fed em seu Livro Bege . Os traders estão agora abandonando as apostas de que o Fed reduzirá as taxas em março, com a probabilidade em torno de 50% de uma redução de um quarto de ponto durante o primeiro trimestre.

Os rendimentos do Tesouro americano de dois anos atingiram 4,3%. A medida também refletiu uma queda nas obrigações do Reino Unido , depois de os dados terem mostrado que a inflação aumentou – fazendo com que os investidores reduzissem as suas apostas na flexibilização do Banco de Inglaterra . 

Com a confiança dos consumidores a ganhar impulso, o cenário econômico permanece em terreno sólido – e a reação do mercado sugere que as esperanças de um corte nas taxas em Março se tornam mais ilusórias.

A mensagem também vem reverberando em Davos esta semana: o sentimento geral é de que todos devem esperar que a política monetária se afrouxe mais lentamente do que o previsto pelo mercado.

Ainda assim, os investidores continuam a esperar que o Fed embarque este ano numa reversão da agressiva campanha de aperto monetário que elevou o limite máximo da taxa dos fundos federais para 5,5% em julho de 2023, de 0,25% no início de 2022. 

Por aqui, o Ibovespa segue na onda do mau humor em Nova York e fechou a quarta-feira em queda de 0,60%, aos 128.523 pontos, renovando mínimas desde 12 de dezembro, quando fechou a 126.403 pontos.

Além dos dados da economia chinesa divulgados na véspera, que abalou investidores também na Europa, os mercados seguem preocupados com o ritmo dos cortes de juros em outros países. Ou, mais precisamente, quando eles devem começar.

Fonte: Central do Investidor

📊🗞 Veja os principais indicadores às 8h30 : 18/01/2024

🇺🇸 EUA
Dow Jones Futuro (EUA), +0,13%
S&P 500 Futuro (EUA), +0,26%
Nasdaq Futuro (EUA), +0,53%

🌏 Ásia-Pacífico
Shanghai SE (China), +0,43%
Nikkei (Japão), -0,03%
Hang Seng Index (Hong Kong), +0,75%
Kospi (Coreia do Sul), +0,17%
ASX 200 (Austrália), -0,63%

🇪🇺 Europa
FTSE 100 (Reino Unido), +0,14%
DAX (Alemanha), +0,55%
CAC 40 (França), +0,79%
FTSE MIB (Itália), +0,92%
STOXX 600, +0,42%

🚢 Commodities
Petróleo WTI, +0,75%, a US$ 73,00 o barril
Petróleo Brent, +0,53%, a US$ 78,27 o barril
Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 0,80%, a 948,50 iuanes, o equivalente a US$ 133,19

💲 Bitcoin
Os preços do Bitcoin caem 0,53%, a US$ 42.435,90

Fonte: InfoMoney

3 minutos de leitura

Compartilhe:

Crie seu cadastro para acessar a área exclusiva do Portal SVN!

Lá você vai encontrar conteúdos exclusivos para investidores de todos os níveis: cursos, web books, lives, ferramentas e muito mais!

Os melhores conteúdos para você realizar os melhores investimentos

Crie seu acesso gratuito

Informe seus dados

Menu

Simulações de investimentos

Descubra o rendimento de diferentes valores no mercado financeiro.