Futuros em NY avançam em dia marcado por falas de “Fed Boys”

A sexta-feira encerrou de forma mista para as principais bolsas asiáticas, enquanto os futuros em Wall Street avançam, assim como as principais bolsas na Europa, que estão a terminar uma semana tumultuada com uma nota positiva, com o índice de referência regional a subir pelo segundo dia após uma liquidação desencadeada pela diminuição das esperanças de cortes antecipados nas taxas de juro.

As ações ligadas ao setor de tecnologia na Ásia avançaram amplamente, à medida que os ganhos das empresas de semicondutores levaram o indicador Ásia-Pacífico da MSCI a subir pelo segundo dia. A TSMC saltou mais de 6% em Taiwan depois que seus ADR´S (American Depository Receipts) subiram quase 10%, fechando no nível mais alto desde fevereiro de 2022.

A TSMC, principal fornecedora de chips para Apple Inc. e Nvidia Corp., vê um retorno ao crescimento sólido neste trimestre, à medida que avança com planos para fábricas no Japão, Arizona e Alemanha em meio ao crescimento alimentado pelo boom no desenvolvimento de inteligência artificial. 

Ainda assim, os investidores ficarão atentos aos representantes do Federal Reserve hoje para obterem mais pistas sobre o momento e a extensão dos cortes nas taxas este ano. O mercado financeiro vê a perspectiva de um corte nas taxas em março como um “cara ou coroa” , abaixo dos quase 80% de probabilidade de corte, no final da semana passada.

O presidente do Fed Bank de Atlanta, Raphael Bostic, instou os legisladores a agirem com cautela, dados os impactos potenciais de eventos imprevisíveis, desde eleições até conflitos globais. Seu homólogo da Filadélfia, Patrick Harker, disse esperar que a inflação continue diminuindo em direção à meta.

Por aqui, o IFI (Instituição Fiscal Independente) do Senado Federal afirmou que o déficit primário do governo central (que reúne governo federal, Banco Central e Previdência Social) foi de R$ 233,3 bilhões em 2023. Ao excluir os efeitos não recorrentes, como o pagamento de precatórios, o rombo foi de R$ 134 bilhões.

Em 2022, o governo central registrou superavit primário de R$ 59,74 bilhões. Ou seja, o resultado primário piorou em R$ 293 bilhões (ao considerar o deficit convencional de R$ 233,3 bilhões). 

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, não cumpriu a meta de ter um deficit de 1% do PIB (Produto Interno Bruto). Tanto o rombo convencional de R$ 233,3 bilhões (2,1% do PIB) quanto o recorrente de R$ 134 bilhões (1,2% do PIB) ficaram acima do estimado.

Como justificativa, ele disse que foi preciso pagar aos Estados que perderam arrecadação em 2022 por causa da redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre combustíveis.

Fonte: Central do Investidor

📊🗞 Veja os principais indicadores às 9h05 : 17/01/2024

🇺🇸 EUA
Dow Jones Futuro (EUA), +0,31%
S&P 500 Futuro (EUA), +0,50%
Nasdaq Futuro (EUA), +0,82%

🌏 Ásia
Shanghai SE (China), -0,47%
Nikkei (Japão), +1,40%
Hang Seng Index (Hong Kong), -0,54%
Kospi (Coreia do Sul), +1,34%
ASX 200 (Austrália), +1,02%

🇪🇺 Europa
FTSE 100 (Reino Unido), +0,37%
DAX (Alemanha), +0,27%
CAC 40 (França), +0,15%
FTSE MIB (Itália), -0,02%
STOXX 600, +0,012%

🚢 Commodities
Petróleo WTI, -0,27%, a US$ 73,78 o barril
Petróleo Brent, -0,24%, a US$ 78,96 o barril

💲 Bitcoin
Os preços do Bitcoin caem 2,25%, a US$ 41414,00

Fonte: InfoMoney

3 minutos de leitura

Compartilhe:

Crie seu cadastro para acessar a área exclusiva do Portal SVN!

Lá você vai encontrar conteúdos exclusivos para investidores de todos os níveis: cursos, web books, lives, ferramentas e muito mais!

Os melhores conteúdos para você realizar os melhores investimentos

Crie seu acesso gratuito

Informe seus dados

Menu

Simulações de investimentos

Descubra o rendimento de diferentes valores no mercado financeiro.